terça-feira, 8 de agosto de 2017

Isso é Jornalismo? (63)

Muito foi dito sobre a saída de Neymar do Barcelona. A crônica esportiva se dividiu em 'ganacioso' e 'alguém que busca um sonho'.

Praticamente todos falaram em 'sair da sombra' de Messi, pois o jogador argentino é, ao mesmo tempo, superior ao brasileiro e mais adaptado/idolatrado na Catalunha.

Mas o ''jornalista'' brasileiro Ricardo Jordão Magalhães -- que se gaba por ter mais de 33 mil comentários em seu blog -- foi além e percebeu que o verdadeiro motivo para Neymar sair do Barça é... racismo.

Ficando no Barcelona, os caras sempre vão dar um jeito de deixar o Neymar em segundo ou terceiro lugar.

O Neymar pisou na bola com o Barcelona? Nem a pau! Veja uma coisa…

O Instagram do Neymar tem 73 milhões de seguidores. O Instagram do Messi tem 72 milhões de seguidores.

No Instagram do Neymar você encontra várias fotos do Messi.


postagem de Messi no aniversário de Neymar
Sabe quantas fotos do Neymar você encontra no Instagram do Messi?

ZERO! NENHUMA!

O Messi nunca publicou uma foto do Neymar no Instagram dele. Nunca.

E olha que o Nessi [sic] publica trocentas fotos com uns zé manés que nem você sabem quem são. 

Não é estranho que o cara nunca publicou uma foto do principal colega de trabalho??? As pessoas não abandonam os seus empregos por causa de dinheiro. As pessoas abandonam por causa do chefe, dos colegas, etc.

Eu imagino que para esse povo do Barcelona, o Neymar – neguinho, brasileiro e pagodeiro – é um “zeca do terceiro mundo que temos que ter aqui porque ele traz público, joga bem, faz gols, mas que não necessariamente é um igual a nós. Amigos são amigos, negócios são negócios.”

Desnecessário falar sobre a teoria da conspiração. Mas vale a menção ao 'instagram do Messi'.

Além do post de aniversário [imagem acima], foram várias fotos ao longo dos 4 anos como parceiros. Principalmente, no dia do anúncio da saída do brasileiro, Messi postou uma retrospectiva de imagens com Neymar.

terça-feira, 20 de junho de 2017

Muito Além do Futebol... (107)

Recém-apresentado no Santos, o técnico Levir Culpi já chegou querendo agradar a torcida do Santos FC: "Tem até argentino no Santos. A gente não gosta de argentino.", afirmou

Não custa lembrar que Levir afirma que "o brasileiro é um povo desonesto".

Atualização de 23 de julho: 

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Propagandas (77)

Ação promovida pela marca Lay's une brasileiros e argentinos.

sábado, 15 de abril de 2017

Muito Além do Futebol... (106)

Sou cozinheira. Estou num programa de cozinha. Quero vencer. Um dos chefs é uma argentina. Ela me avaliou e apontou erros grosseiros cometidos por mim. Provavelmente serei eliminada... Ah, não tem problema,''pelo menos o Brasil é penta''.

Como diz a música Muito Romântico, composta por Caetano Veloso e gravada por Roberto Carlos, ''eu não consigo entender sua lógica''.

quinta-feira, 9 de março de 2017

Raça X Nacionalidade (101)

O envolvimento com Reality shows vai além do ''ser espectador'' -- confunde-se empatia com torcida, preferência com urgência, expectativa com esperança.

Mais um caso aconteceu na última terça-feira (13/12/2016), após a final do Master Chef - Profissionais.

"Torcedores" de Marcelo ficaram indignados com a derrota do chef e passaram a questionar a lisura dos jurados, em especial Paola Carosella.

Um destes revoltados foi Cito Giovezzio (ou Ciro Giovenazi, afinal?) que, mais do que questionar a ética e a imparcialidade da julgadora, ofendeu-a usando a fórmula clássica de atacar a nacionalidade (argentina!).



Como se vê, outra fórmula clássica usada por Giovezzio vem a seguir: apagar o post. Mas o retweet de Paola já foi suficiente para escancarar o preconceito e arrogância do "macho de internet".

Insatisfeito, destila ofensas aos argentinos e às mulheres, numa sequência só, afirmando serem "estereótipos reais".

O que nos felicita é que, apesar dos Giovezzios que existem nesse país -- e eles não são poucos --, ainda existem pessoas como a particpante Vanessa, presente na 3ª edição do programa.



Atualização de 9 de Março de 2017: na nova edição do programa, nova discussão entre espectadores e Carosella, via Twitter, e novas "menções" à nacionalidade da chef (confira detalhes clicando aqui). 

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Duetos (103)

Luis Scola, jogador argentino de grande sucesso no Basquete mundial, atualmente defende o Brooklyn Nets, equipe que homenageou Oscar Schmidt na última terça-feira.

Scola celebra a oportunidade de reencontrar seu grande ídolo do esporte -- a primeira vez que ele o viu pessoalmente foi em 1990, na Copa do Mundo de Basquete, que aconteceu na Argentina, quando Scola tinha apenas 10 anos e atuou como gandula.

"Foi divertido porque ele era um grande herói para mim e tivemos a chance de conversar um pouco, então obviamente será um momento de emoção encontrá-lo. Vai ser um grande dia. Poderei conversar com ele, talvez tirar outra foto 30 anos depois. (...) Ele foi um herói para praticamente todo mundo na América Latina. Ele foi meu maior exemplo no basquete por anos e anos."



Mais uma vez (como nos casos de Senna e Fangio, Caetano-Chico e Piazzola) o exemplo vem de cima.